Por que não?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Quando se é criança, não existe limite.

Quer fazer? Vai lá e faz sem qualquer preocupação com o que o outro está pensando se é certo ou errado.

Esta semana tirei do baú videos que fazia quando criança, com a minha antiga máquina VHS. Me fez lembrar do quão feliz, retardado e alegre sou (sim! No presente!) e questionar: por que não?

Compartilhar.

Sobre o autor

Deixe uma resposta